Portal O Novo Oeste
Copacol Supermercados

Enfermeira Elaine fala sobre a febre e a convulsão em crianças, conheça a Nova Medicina Germânica


06/06/2020

Enfermeira Elaine fala sobre a febre e a convulsão em crianças, conheça a Nova Medicina Germânica

Quem me acompanha sabe que as doenças são programas especiais da natureza onde o corpo procura meios de se recuperar de um conflito biológico (uma situação dramática, inesperada e vivida em solidão).

A fase de cura se inicia quando a pessoa resolve o conflito, surjem então as dores, inflamações, infecções, sangramentos e a febre.

Então, quando se inicia a fase de cura, todos aqueles microrganismos começam a agir, o que é diagnosticado muitas vezes como infecção, e isso causa um aumento da temperatura corporal.

A intensidade da febre varia de acordo com o órgão afetado e com a intensidade do conflito/choque vivido.

Portanto, para a Nova Medicina Germânica a febre é um sinal de cura, de que um conflito biológico foi resolvido.

Como se trata de um processo natural de recuperação do organismo, o mais indicado é compreender qual foi o conflito vivenciado pois trazendo a consciência aceleramos o processo de cura.

E tomar as medidas naturais para diminuir a febre, tais como: banho em água morna pra fria (não fria para evitar choque térmico), alimentação leve e rica em proteínas, repouso, líquidos, compressa fria em regiões como testa, pulsos, atrás dos joelhos, pés.

Quando a febre não cessa e tende a subir é recomendado uso de antitérmico conforme orientação médica.

E as convulsões por febre?

Qual a causa e como evita-las?

Para a Nova Medicina Germânica, febre é a resolução de um conflito qualquer, e a convulsão é a resolução de um conflito motor, ou seja a criança sente necessidade de ir com a mãe, estar com ela e não pode, se sente impossibilitada de mover-se, por isso conflito motor.

E quanto menor a criança maior essa necessidade, não bastando estar no berço ao lado da mãe, é preciso estar no colo.

Sendo assim, o corpo da criança reage a esse conflito “motor”com a convulsão.

Portanto a febre não causa convulsão, são conflitos diferentes mas que podem ocorrer juntos.

Diante disso, meu conselho para as mães:

“Se seu filho estiver com febre, fique com ele no colo, se for bebê de preferência tenha contato pele-a-pele isso evita convulsão”.

Se precisar de atendimento individualizado, sou enfermeira com experiência em saúde materno-infantil, trabalho com a Nova Medicina Germânica e a Reprogramação em em crianças.

Telefone para contato 45 999712371 local de atendimento Vittaclin Clínica Integrada em Cafelândia.

Enfermeira Elaine de Oliveira Rebolo.


Curta as páginas do O Novo Oeste no Facebook e no Instagram e receba as notícias de forma exclusiva:

Instagram

https://www.instagram.com/onovooeste/?hl=pt-br

Facebook

https://www.facebook.com/onovooeste/?eid=ARC47Mdx7sXUeUu6-1CZ5veHUd1JGYA1KNsA-AVVrOOxLieoOwKozhk2RIoFNK33rr8-87lgrcmCfUNw

Sicredi
Cobb 2
eliane
Rosa Choque
genesis
Unimed
Trevisol