Portal O Novo Oeste - Jesuítas investe em cascalhamento
Portal O Novo Oeste
Copacol Supermercados

Jesuítas investe em cascalhamento


13/04/2019

Jesuítas investe em cascalhamento

Quatro estradas rurais já receberam o serviço e os trabalhos continuam em ritmo acelerado

“Deixar as estradas rurais, em boas condições de tráfego, é uma obrigação da administração e um compromisso que temos com o jesuitense. Já fizemos o maior programa de cascalhamento da história de Jesuítas e faremos novamente agora”, afirmou o prefeito Junior Weiller.

Calçamento poliédrico e cascalhamento; seja qual for o serviço a ser realizado, o ritmo é constante. É dessa forma que a secretaria municipal de Obras e Urbanismo, Transportes, Serviços Públicos, Planejamento e Serviços Rodoviários, quer finalizar, o quanto antes, as obras nas estradas rurais do município. Com a parceria da Itaipu Binacional ou com recursos livres (quando é recurso próprio do município), a ordem é acelerar. “Nossos alunos e nossos agricultores merecem estradas adequadas. Este é um trabalho importante, que aumenta a segurança de quem trafega por estas estradas, bem como, facilita o escoamento das safras e o transporte de alunos”, conclui o prefeito Junior Weiller.

“Muitas vezes, os servidores e as máquinas da secretaria de Obras e Urbanismo, trabalham até nos sábados, para que os usuários das estradas rurais possam ter boas estradas, o quanto antes”, destaca o secretário da pasta, Carlos Fabri, que acompanha todo o serviço. Fabri também falou sobre o cronograma a ser seguido. “Já finalizamos o serviço de cascalhamento em 4 estradas, a Jaborandi, a Ipê, a Quati e a Pirapora e, agora, já demos início na Estrada Andirá”. As quatro estradas, citadas por Fabri, juntas chegam a quase 16 quilômetros da cascalhamento e também, em alguns locais, serviços de adequação.

O prefeito Junior Weiller agradeceu aos agricultores pela compreensão e auxílio. “O nosso agradecimento aos amigos agricultores, que nos doaram o cascalho, para o cascalhamento de nossas estradas e, aos amigos que cederam parte de suas propriedades, para serem usados como desvios de tráfego, até que sejam concluídas, as obras de pavimentação poliédrica, como é o caso da Botucatú”. O cronograma de cascalhamento de estradas segue, agora, na Andirá e depois, nas estradas Apucarana, Roma, Ourizona, Pássaro, Caju, Malvina, Londrina, Continental, Alvorada, e as demais vias rurais de Jesuítas.

Curta a página do O Novo Oeste no Facebook e no Instagram, e receba as principais informações que acontecem na região Oeste do Paraná

https://www.facebook.com/onovooeste/

Sicredi
Nova Aurora
Wolrdtec
Master Farma
Unica Faculdade
Bortolato
Umuprev