Portal O Novo Oeste - MP quer tirar Polícia Militar dos estádios de futebol de São Paulo
Portal O Novo Oeste
Banner

MP quer tirar Polícia Militar dos estádios de futebol de São Paulo


28/08/2014


iG São Paulo

Promotor de Justiça do Patrimônio Público, Marcelo Milani disse em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira que não é papel da PM cuidar de eventos particulares

O Ministério Público de São Paulo quer acabar com o uso de policiais militares na segurança das partidas de futebol. Promotor de Justiça do Patrimônio Público, Marcelo Milani disse em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira que não é papel da PM cuidar de eventos particulares, como é caso dos jogos.


Confira a classificação completa do Campeonato Brasileiro 2014


"Não é papel da Polícia Militar cuidar de evento totalmente privado. Não faz sentido deslocar PMs das ruas para estádios de futebol. Você tem um evento privado com uso de recursos públicos e prejuízo à população", afirmou Milani.


"Hoje, existe uma lei estadual que libera a cobrança de uma taxa para isso acontecer Não era para ter uma lei que permita isso. Quem está promovendo o evento tem condições de pagar por uma segurança particular. Vamos investigar tudo isso. Volto a dizer: não se pode pagar policial para ficar dentro de campo Não tem sentido pagar a policia militar para colocar oficiais em campo" completou o promotor.


O MP abriu um inquérito civil para verificar falhas na aplicação do Estatuto do Torcedor em São Paulo. Os clubes têm reclamado do alto custo da segurança pública nos estádios e o promotor enviou um comunicado à Federação Paulista de Futebol cobrando explicações.


Mudança em horário de metrô vira alvo de inquérito


A mudança no horário de funcionamento do metrô nos dias de jogos à noite do Corinthians em Itaquera também causou a abertura de um inquérito civil por parte do MP. A Promotoria de Justiça do Patrimônio Público está certa de que o Governo fez a alteração atendendo apenas uma única entidade privada.


"Alteraram o horário do metrô atendendo um pedido de uma única entidade privada. Mas isso deveria ser uma demanda de toda a população. O metrô é um órgão público, não pode estar a serviço de uma única entidade privada. Estamos colhendo informações com o Metrô para entender o que aconteceu", explicou Milani


A alteração no horário de funcionamento do metrô até 0h30 em dias de jogos na capital paulista foi tomada pelo Governo do Estado no último dia 29 de julho, após reunião com dirigentes do Corinthians. Isso porque depois da primeira partida realizada em Itaquera às 22h muitos torcedores tiveram problemas na hora de voltar para casa.






Via:: IG Esportes

    

Expo Assis
Master Farma
Nova
Clinicanalises
Jesuítas
Nova Aurora
Unica Faculdade